Bragança: Comunhão Pascal do Agrupamento de Escolas Miguel Torga | Diocese Bragança-Miranda

Sob o pensamento e sentimento de comunhão participativa diante do mistério pascal, da festa da Ressurreição que nos dá Luz, por Jesus Cristo, para as inúmeras razões de viver a seu modo e a seu jeito, celebrou o AE Miguel Torga Bragança a Comunhão Pascal.

Na verdade, este dia 06 de abril ficou marcado no coração e na memória da comunidade educativa Miguel Torga, que extravasou mesmo a Igreja de Santa Maria, no Castelo, que se tornou pequena para tantos participantes, numa festa bonita, alegre, simbólica e significativa, promovida pela EMRC e envolvimento de todos, e que fez ecoar o sentido do cristianismo: um modo de existir na relação pessoal e comunitária, com Deus e com os outros, especialmente os que mais sofrem na sua dignidade.

Nesta medida, com oração, com cânticos, com música, com gestos simbólicos e solidários, numa celebração eucarística presidida pelo Pe. Delfim Gomes, Diretor do SDEMRC e Vigário do Clero, assinalamos o desejo da Paz para todos, a Paz que é um nome outro de Cristo, a próxima Jornada Mundial da Juventude que a todos desafia “levanta-te, eu te constitui testemunha do que viste”, a “despedida” dos alunos finalistas de 12.º ano, a lembrança também em perspetiva de Páscoa, dos Professores que recentemente partiram para o Pai, Jorge Guerra e Conceição Gomes e a doação de bens alimentares para os que se refugiaram da guerra da Ucrânia junto de nós.

Para o Prof. Jorge Novo, “esta celebração da Comunhão Pascal foi preparada, celebrada e vivida com a inspiração presente na mensagem “não nos cansemos de fazer o bem” (Gál. 6, 9-10), como apelo a sentirmo-nos família de Cristo e da Igreja e artesãos da fraternidade, na qual os direitos de todas as pessoas e a sua dignidade devem ser afirmados e defendidos como caminho para a paz”.