Bênção da primeira pedra da igreja abacial do Mosteiro Trapista | Diocese Bragança-Miranda

Bispos da Província Eclesiástica de Braga presentes na bênção da primeira pedra da igreja abacial do Mosteiro Trapista de Santa Maria Mãe da Igreja

D. José Cordeiro, arcebispo de Braga, presidiu à bênção da primeira pedra da igreja abacial do Mosteiro Trapista de Santa Maria Mãe da Igreja, em Palaçoulo, na Diocese de Bragança-Miranda.

A celebração decorreu esta terça-feira e contou com a presença do administrador de Bragança-Miranda bem como de alguns bispos titulares e eméritos das Dioceses da Província Eclesiástica (Aveiro, Braga, Bragança-Miranda, Coimbra, Porto e Vila Real).

A primeira pedra, hoje benzida e colocada no local onde vai ficar instalado o altar da igreja abacial, veio diretamente do Mosteiro de Vittorchiano, em Itália, e nela foi aberto um orifício onde foram colocados os nomes das 80 monjas fundadoras.

Além dos trabalhadores e das equipas de engenheiros e arquitectos da obra foram muitos os populares, amigos, autarcas, e sacerdotes presentes.

O Mosteiro Trapista de Santa Maria Mãe da Igreja pertence à Ordem Cisterciense da Estrita Observância e foi fundado, em 2019, pelo Mosteiro de Vittorchiano. É o primeiro mosteiro trapista em Portugal e terá capacidade para acolher 40 monjas. Além da Casa de Acolhimento ao Peregrino, já erguida e onde rezam e trabalham temporariamente as 10 monjas italianas, o complexo do Mosteiro prevê a construção de um edifício com vários espaços para a comunidade e para o labor diário. É neste complexo que se vai agora erguer a igreja abacial.

As obras do Mosteiro Trapista estão estimadas em seis milhões de euros e deverão estar concluídas a tempo da Jornada Mundial da Juventude.

Mais informações sobre o Mosteiro em: https://www.trapistaspalacoulo.pt/

Texto e fotografia: BLR/SDCS.