Família e Comunicação Social em destaque na diocese de Bragança-Miranda | Diocese Bragança-Miranda

“Fake News, uma ameaça à democracia e à família” é o mote para a celebração do Dia Diocesano da Família e o Dia Mundial das Comunicações Sociais na diocese transmontana.

A diocese de Bragança-Miranda vai assinalar no próximo sábado, 1 de junho, o Dia Diocesano da Família e o Dia Mundial das Comunicações Sociais, na Escola Secundária Emídio Garcia, na cidade de Bragança.

Do programa destaca-se a conferência do jornalista italiano Nello Scavo, intitulada “Fake News, uma ameaça à democracia e à família” e a apresentação do seu novo livro “Fake Pope – As falsas notícias acerca do Papa Francisco”, lançado em Portugal pela editora Paulinas.

“Numa altura em que as fake news proliferam um pouco por toda a sociedade, importa refletir aqui, na periferia das periferias, sobre as ameaças à família humana e à própria Igreja”, refere à Renascença Bruno Rodrigues.

O diretor do Secretariado das Comunicações Sociais adianta que o jornalista que se tem “dedicado a investigar e desfazer diversas acusações e imputações contra a Igreja Católica e o próprio Papa Francisco”, irá partilhar, em Bragança, “algumas experiências e estou certo de que deixará algumas linhas de orientação para um melhor jornalismo, um jornalismo assente em valores, como o da verdade”.

Para o encontro foram convidados “os profissionais da comunicação social da região, os docentes e discentes da licenciatura em comunicação e jornalismo do Instituto Politécnico de Bragança, bem como os jornais diocesanos da Província Eclesiástica de Braga e os respetivos serviços de comunicação das zonas centro e norte do país”.

“Acreditamos que será um momento frutífero e importante para a motivação de todos quantos comunicam a verdade”, remata o responsável pela comunicação social da Diocese de Bragança-Miranda.

O diretor do Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar, Jorge Novo, explicita que, com a celebração do Dia Diocesano da Família, “pretende-se que a família, que se assume como cristã, marque a diferença pelo testemunho”.

É também desejo dos promotores desta iniciativa que “nesta Igreja diocesana haja mais do que improviso e boa vontade, mas antes, sim, uma boa preparação e competência para tornar os agentes da pastoral familiar com mais capacidade, sensibilidade e espiritualidade para acompanhar, fomentar e motivar, com mudança de linguagem, de conteúdo, de pedagogias e metodologias, a vivência dos casais como igreja doméstica”.

Na iniciativa, que celebra a família e a comunicação social, estará presente o casal que preside ao Secretariado da Pastoral Familiar da Diocese do Porto, para partilhar um testemunho sobre a realidade da família.

Os trabalhos serão encerrados pelo bispo de Bragança-Miranda, D. José Cordeiro.

À tarde, na Casa Episcopal, irão tomar posse as primeiras equipas arciprestais da Pastoral Familiar.

 

Texto: Olímpia Mairos/Rádio Renascença

Fotografia: BLR/SDCS